Melancolia

Estou triste!
Minha tristeza não se traduz em palavras.
As que surgem logo derretem
Em lágrimas se põem a afogar!

As mãos trêmulas,
Rasuram frases no ar.
Não caibo neste lugar!

Estou triste!
Quero fugir de mim mesmo e não voltar.
Não quero me ver estar
Invejo os mortos!

A alegria outrora,
De agora não me alcança.
Preciso respirar!

Estou triste!
Não há abraço que me conforte.
Se o tenho me sinto sufocar
Vago no profundo!

Os passos seguem ermos,
Cego em meu corpo exílio.
Melancólico me ponho a rezar!

(GeraldoCunha/2019)

13 comentários sobre “Melancolia

  1. a tristeza profunda é como a escuridão da noite:
    ela precede o momento mais bonito da alma;
    assim como o dia se inicia devagar, com os raios mais suaves do sol,
    a alma, quando se (re)descobre,
    revela a pureza e a inocência
    de um ser que abandonou todas as aparentes certezas do mundo
    e se abriu a receber sinais e amor espirituais,
    de Deus.
    * *
    a felicidade passa.
    a tristeza também passa.

    Curtido por 2 pessoas

  2. Quando leio prosa ou poemas muito bonitos, cheios de emoção mas imensamente tristes, sempre penso: “isto não pode ser ficção, só pode ser do coração!” Porque eu nunca conseguiria escrever algo muito triste ficcionado.
    Então, a primeira pensamento é “como gostaria de poder dar um abraço, apenas”. E imagino isso!
    Mas neste poema nem um abraço conforta…apenas sufoca…

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para Astrovalda Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s