Categorias
Experimentações Poesia Sarcasmo e humor Série Sentimentos surtados

Série surtados – Cortem-lhe a cabeça…

Categorias
Arte Pensamentos Poesia prosa Série Sentimentos

Série títulos – Dogville

Série títulos – Dogville
Dogville é um filme lançado em 2003 e dirigido por Lars von Trier. Quando me foi recomendado…anos depois …assisti….revi…comprei o dvd (ainda era assim). Fiquei impactado e sempre fico quando revisito. É um soco no estômago.
Recentemente tive a oportunidade de, na companhia de @elianaecunha , assistir no teatro a montagem com direção de Zé Henrique de Paula e Mel Lisboa no papel de Grace, que no cinema foi de Nicole Kidman. O impacto foi o mesmo.
Só para finalizar acho @mellisboa uma das grandes atrizes do nosso teatro.
Categorias
amor Divagação improváveis - livro de poemas Poema Curto Poesia

Série poema curto- Gostar pelo avesso

Categorias
amor Arte Poesia Sentimentos

Série o outro lado da janela- Florais – brotados

Categorias
desenho ilustração Poesia

Série ilustrações

Drago
Árvore vida
Lua e flor
Buquê
Papagaio
Categorias
Arte fotografia Poesia

Série fotografia – flores

As flores me comovem
Seu cheiro me encanta
A suavidade me aquece
A resistência me motiva
O seu tempo me completa

Suas cores me fascinam

TextoEfotografia Geraldocunha

Categorias
Poesia Politicando surtados

Série Surtados – Não olhe para cima

Categorias
Elos Poema Poesia

Série O poeta

O poeta é um otimista
Categorias
amor Arte Experimentações Poema Poesia Série

Série de improviso – apontamentos do que é o belo

os olhos
puros
enxergam
o belo

o olhar
não traduz
a beleza
do outro
mas de si

O olho
espelha
a própria
beleza

No olhar
o belo
está
de
dentro para fora

Não é o belo
que invade o olhar
é o olhar
que ressignifica
a paisagem

O belo
é o olhar

GeraldoCunha

Categorias
Agradecimento amor Arte Elos Experimentações ilustração Pensamentos Poema Poema Curto Poesia psicologia Reeditados Saudade Série Sem indiretas Sentimentos surtados Tempo

Série especial- retrospectiva divagações & pensamentos

Categorias
Experimentações ilustração improváveis - livro de poemas Improviso Natureza Poema Poesia Reeditados

Série desempoeirados poemas- ego excêntrico

Categorias
Arte cotidiano Crônicas desenho Divagação Elos Emojis paixão Poema Poesia

Série o poeta- jardineiro

Categorias
Arte Experimentações Improviso Poema Poesia

[Bu’riSku]

Categorias
Felicidade Improviso Poema Poesia

Série de improviso- Escalada

Categorias
Agradecimento amor Arte cotidiano Crônicas desenho Divagação Elos Emojis Experimentações Felicidade fotografia Haikai ilustração improváveis - livro de poemas Improviso Natureza Não se preocupe... Oração paixão Pensamentos Poema Poema Curto Poema Virginiano Poesia poesia concreta Politicando prosa psicologia Reeditados Sarcasmo e humor Saudade Série Sem indiretas Sentimentos surtados Tempo Vale a pena publicar de novo

Improváveis – Livro de poemas (GeraldoCunha)

Uma ótima leitura para começar o ano de 2022

Poesia leve, falando sobre o cotidiano, sentimentos, vivências.

Aquisição https://editorialcasa.com.br/produto/improvaveis-livro-de-poemas/

Venham compartilhar desta experiência comigo.

Pode ser adquirido também pela Amazon e em loja física na Martins Fontes Paulista.

Ou caso prefira…mande um direct pelo Instagram @divagacoes.geraldocunha (aqui com possibilidade de ir autografado)

GeraldoCunha/2021

Categorias
Arte Experimentações fotografia Pensamentos Poema Poesia Série Sentimentos

Série aldravia

Categorias
cotidiano Experimentações ilustração Pensamentos Poema Poesia

Série cotidianos- replantio

Categorias
Experimentações Poema Poema Curto Poesia Sentimentos

Série experimentações- Aldravia

*

generosidade

no

conforto

de

palavras

acolhimento

*

sentido

amor

um

hiato

dois

corpos

*

suave

coração

carinhos

riqueza

no

dedicado

**

ALDRAVIA – É uma poesia composta por seis linhas poéticas resumida em palavras que exprimem grandes emoções.

Categorias
Arte Experimentações Improviso Poema Poesia

Série poesia concreta -encolha

Os dias vão-se

[curvando

dos dissabores

o quão das alegrias

suplantadas

saudoso dos risos

Entre paredes

que comprimem

oprimem reprimem

[reprimem

Olhos volteios

interiorizam

esmagam

restos

frio que percorre

do pouco

o quase nada

[um corpo

sem essência

De tempos em tempos

dos entreveres

e.n.c.o.l.h.a

Do tempo ao tempo

recolha

dos cacos

que vão ficando

[espalhados

entre o triste do sorriso

que se finge alegre

(GeraldoCunha)

Categorias
amor Arte desenho Experimentações ilustração improváveis - livro de poemas Improviso Pensamentos Poema Poesia

Série de improviso- Apontamentos do que é o belo