Poema da solidão

A solidão, amiga fiel…
Ocupa o tempo, pensamentos e espaço…
Às vezes conforto…
Outras desespero…
Quase sempre resignação…
É companhia no meio da multidão…
Refúgio quando tantas vozes sufocam…
Quando não distrai, entristece…
Alegra quando chega na hora certa…
Arteira, mais confunde que explica…
Liberdade e ao mesmo tempo prisão…
(GeraldoCunha/2017)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s