Urbano

Observando rostos que passam desatentos é de se imaginar que vida carregam.
Alguns eufóricos, outros amuados, outros tantos concentrados com suas máquinas.
Escuta-se estórias, histórias, silêncio contemplativo e ansiedades.
Há quem quer dividir seu momento com alguém próximo, apesar de desconhecido.
Há aqueles que o compartilham com pessoas distantes.
Há choros, risos, conversas e silêncio meio ao barulho que ecoa por todos os lados.
(GeraldoCunha/2016)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s