I Wish You Love (inspiration)


Exclua-me da sua vida
Se for para ser só saudade
Ou se o tempo das horas
For desculpa para não estar
Não quero ser um estorvo
Também não vou servir de consolo
Desocupe-me das suas mentiras
É alívio não fingir que acredito
É quando a paciência perde a calma
Se não gosta de estar aqui
O melhor é trocar a fechadura
Me deixando do lado de fora
Carregarei comigo a tristeza
Que não me acompanhará por muito
Dela desviarei na primeira esquina
É quando vou me despindo de você
Desejando-lhe um outro amor

(GeraldoCunha/2019)

Anúncios

Saudade volta (Poema curto)


Levaram minha saudade embora.
Deixaram um coração vazio.
Foi o que me restou.
O que me restou.
Me restou.
Restou.
Foi!

Saudade volta para este coração.

(GeraldoCunha/2019)

Carinho

Também no instagram @divagacoesgcc.geraldocunha
…segunda parte poema (com)sequência.

Eu preciso dos seus carinhos
E não me fale que é carência
É um tanto amor, um tanto a falta

Eu sinto falta dos teus beijos
É que a boca está seca
Sedenta dos teus prazeres

Eu necessito do teu afago
É quando me afogo e gosto
Mergulho na maciez do toque

Eu sinto falta dos teus cheiros
Que entram pelas narinas
Aquecendo e me fazendo delirar

(GeraldoCunha/2019)

Saudade dormida


A saudade fica escondida no coração!
Dormida no travesseiro
Em que repousam as lágrimas,
À espera do refrão.

A saudade rabisca o papel!
Rasurando as partituras,
Enchendo o ar de emoção,
Ecoando nas canções.

A saudade dormida,
Embalada pela canção,
Acalanta o coração,
Faz companhia para solidão.

(GeraldoCunha/2019)

Poema da saudade


É como vir à terra como anjo
E ter as asas arrancadas
É não poder regressar
E ficar sem ter sentido

É querer muito e não alcançar
E ter a certeza do nunca
É querer se agarrar ao pouco
E não ter onde segurar

É lutar para não esquecer
E ter as lembranças embaçadas
É sofrer com a ausência
E achar na dor esperança

(GeraldoCunha/2019)

Imagem: Inhotim/Brumadinho-MG

Saudade alucina

Hoje eu acordei com saudade de você,
Saudade é companhia na ausência.
Os cantos deste apartamento são vazios,
Espaços que não podem ser preenchidos,
Sombras que me lembram de você!

Hoje não tem lugar aqui que me caiba,
Saudade é amor que foi interrompido.
Você não está e ao mesmo tempo me ocupa tanto,
As paredes são telas gigantes,
Projetam sua imagem.

Hoje eu quero conversar com a saudade,
Saudade é alento em noites frias.
O que nos aquece como manto protetor,
O que nos alimenta para seguir, sem ter que esquecer,
Que no escuro deste apartamento de novo amanheço!

(GeraldoCunha/2019)

Saudade é não poder voltar


(Gostou? veja também de 2014: impuro e virtuoso)
É sombra que não se alcança.
Fumaça que se dissipa com o vento.
É vento que sopra o arrepio na nuca.
Calafrio em quarto escuro.
É desejo que não pode ser atendido.
Realidade escapando entre os dedos.
Uma cama vazia.

É sentir a presença na ausência.
Reflexo abandonando o espelho.
É roupa suja que foi largada.
Passos que vão sendo apagados.
É silêncio que se ouve mais que grito.
Murmúrios que se vão abafando.
Uma porta trancada.

É angústia pelo que não foi dito.
Arrependimento que não permite o perdão.
É uma toalha sobre a cama molhada.
Espelho ainda embaçado.
É solidão depois de uma madrugada.
Liberdade de quem não se quer liberto.
Um chaveiro deixado.

É explosão contida de sentimento.
Garrafa pela metade.
É fogueira que queima sem chama.
Lareira com fogo apagado.
É olhar que se fixa no teto.
Pergunta sem resposta sem nada.
Um copo estilhaçado.

É mensagem não respondida.
Poema não compartilhado.
É palavra nunca lida.
Papel embolado jogado.
É não sentir o chão com os pés.
Rosas esparramadas na escada.
Um vaso quebrado.

(GeraldoCunha/2018)