Eu vim aqui para confundir (Poema Curto)


estou também no Instagram @divagacoesgcc.geraldocunha

Eu não vim aqui para explicar,
Se parece que estou fazendo tudo igual…
Não se engane!
O meu igual é sempre diferente.
Não se assuste!
O bom é subverter a ordem,
Parecendo ser óbvio,
Mas não ser.
Cuidado!
As palavras mudam de lugar,
Mas o seu significado não!
Eu vim aqui para confundir.

*inspiração Chacrinha

(GeraldoCunha/2019)

Anúncios

Fagulha (Poema curto)


Somos fagulha
Às vezes queimamos por nada,
Outras vezes somos brasa para aquecer.
No momento em que o coração fica mais triste,
Mesmo sabendo da chegada e da partida,
Percebemos que somos um sopro.

(GeraldoCunha/2019)

Poema preciso


Poema não precisa ser complicado.
Poema precisa substituir as mãos no toque que falta.

Poema não precisa ser rebuscado.
Poema precisa substituir os braços do abraço que não acolhe.

Poema não precisa ser rimado.
Poema precisa substituir o silêncio da palavra não dita.

Poema não precisa ser preciso.
Poema precisa substituir o concreto por metáforas.

(GeraldoCunha/2019)

Sob o fogo cruzado (Poema curto)


Para tudo há dois lados
E o meio!
Sob fogo cruzado.
Para tudo há o certo e o errado
E o talvez!
Na corda bamba.
Para tudo há o bem e o mal
E o mais ou menos!
Cruzando o alvo.
Para tudo há o bom e o mau
E o mediano!
Sem pressão.

(GeraldoCunha/2019)

Mordaça (Poema Curto)

Os ouvidos estão surdos
Para as palavras que clamam!
A boca só, murmura silêncio.
Arrancaram-me a língua!
Amordaçaram minha voz!

(GeraldoCunha/2019)