Categorias
Poesia

Pegadas

Poemas são como pegadas,

Vão ficando pelo caminho,

Por onde tantos passam,

Se dispondo em compasso,

Se dissipando com o vento!

Palavras são como o vento,

Invadem os espaços vazios,

Suspiram janelas entreabertas,

Enchem de poeira o papel,

E se transformam em versos!

Poemas são nossas digitais

Estampadas na escrivaninha,

Dando formas às palavras,

Desenhando sentimentos,

Direcionando nossas pegadas!

Palavras são estes traços,

Que feito nossas pegadas,

Unem-se para contar,

Qual poema desenhado,

Excertos de nossas verdades.

(GeraldoCunha)

Por Divagações.GeraldoCunha

Escrevo. A escrita me liberta. Sei que serei lido, por alguns ou por muitos, ainda que não seja compreendido por todos, mas isso não é o mais importante. Ao escrever deposito nas letras minhas alegrias, tristezas e me liberto dos sentimentos que povoam minha mente, dando espaço para outros ocuparem esse lugar. Assim vou vivendo. Às vezes escravo de meus pensamentos, às vezes liberto.

5 respostas em “Pegadas”

Um amigo poeta escreveu-me dia destes: meus poemas são gotículas de orvalho que caem na madrugada… tão logo o sol nasce, secam, e ninguém se lembra mais deles… Os seus poemas são pegadas que ficam no caminho… Os meus, acho que me guiam pelo caminho…

Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s