Categorias
Experimentações Pensamentos Poema Poesia Sentimentos

Série experimentações – sem as vontades

sem as vontades

gostava era da conversa menorzinha no ouvido

sentindo o calor das letras juntando palavras

cócegas nos tímpanos

começava triste no fim de tudo rindo

não dava vontade de parar não

cadinho de esperança… alento!

vontades mais não preguiça curta de não falar

mãos poucas frases por terminar

emudecendo na folha

branca

sem as vontades da borracha

agonizam solidão

para as coisas do chá: conversa palavras gostava

para agora um gostar pouco

das faltas das vontades

esfria o esquecido

as palavras congelam

livros interrompidos

são só desejos pinicam faltam as vontades

hoje não! tem dias…

quando é assim jeito não

vai ficando…

amanhã talvez!

Por Divagações.GeraldoCunha

Escrevo. A escrita me liberta. Sei que serei lido, por alguns ou por muitos, ainda que não seja compreendido por todos, mas isso não é o mais importante. Ao escrever deposito nas letras minhas alegrias, tristezas e me liberto dos sentimentos que povoam minha mente, dando espaço para outros ocuparem esse lugar. Assim vou vivendo. Às vezes escravo de meus pensamentos, às vezes liberto.

6 respostas em “Série experimentações – sem as vontades”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s