Série poema curto- Companhia


A música
E a poesia
Não me deixam só
São os braços invisíveis
Abraços!
As mãos que acariciam
Carinhos!
As palavras que não faltam
Confortos!
Quando precisei foram companhia
Amigas!
(GeraldoCunha/2020)