Minha idade


Quando me olho
Não vejo a idade
Que me apontam
Enxergo-me jovem
Muitas vezes criança

Não nego o tempo
Nem as marcas
De sua passagem
Só não esqueço
Que isto é viver

E quando penso
Em tudo que vivi
É que percebo
O quanto é bom
Ter chegado até aqui

(GeraldoCunha/2019)