Poema da saudade


É como vir à terra como anjo
E ter as asas arrancadas
É não poder regressar
E ficar sem ter sentido

É querer muito e não alcançar
E ter a certeza do nunca
É querer se agarrar ao pouco
E não ter onde segurar

É lutar para não esquecer
E ter as lembranças embaçadas
É sofrer com a ausência
E achar na dor esperança

(GeraldoCunha/2019)

Imagem: Inhotim/Brumadinho-MG