Ser feliz dá medo

Acordei tão bem
Que até me dá medo.
Não me assustei
Com a figura no espelho.

Ser feliz dá medo…
Vai que se acostuma!

Achei graça
Da camisa do avesso.
Fosse ontem rasgava
Hoje saio sem embaraço.

Ser feliz da medo …
Vai que se acostuma!

Não me aborreci
Com a buzina arrogante
Que de tão insistente
Em canto se transformara.

Ser feliz dá medo…
Vai que se acostuma!

Estranhei tantos sorrisos
Sem receio revidei.
Não tive vergonha
Do abraço inesperado.

Ser feliz dá medo…
Vai que se acostuma!

(GeraldoCunha/2019)