Poema enclausurado


(Gostou? veja também Poema da esperança )///.
Preso em meus pensamentos
Sem conseguir me guiar
Vejo esquinas que seduzem
Mas não levam a nenhum lugar
Observo ruas indicando saídas
Rumando sem qualquer direção
Não há semáforos a orientar
As luzes piscam insistentes
E confundem se é seguir ou ficar
As placas brincam de aqui acolá
E nesse balé esquecem de organizar
Servem mesmo é para desorientar

Enclausurados os pensamentos
As palavras começam a congestionar
Desordenadas não encontram o seu lugar
Vão sendo deixadas nas calçadas
Ou simplesmente se perdem no ar
As poucas frases que se querem formar
Logo se desesperam e se põem a evaporar
É trânsito impedido para todo direcionar
O que resta é no meio-fio sentar e meditar
Ir catando as palavras que teimosas querem ficar
Ter perto uma sarjeta para os maus pensamentos escoar
Pegar uma caneta e um papel e começar a poetizar
(GeraldoCunha/2018)