Mãos pesadas


(Gostou?cveja também Um lugar para relaxar)///
Suas mãos tão pesadas,
O elogio quando vem é seguido de crítica,
A sinceridade que as exalta como marca fere,
Quando tenta nada dizer só o olhar já condena.

Suas mãos tão pesadas,
Ao mesmo tempo afagam e esmagam,
Quando oferecidas não dispensam a bofetada,
Escondem na fragilidade rancores,
Deixam escapar entre os dedos mágoas.

Suas mãos tão pesadas,
É como as vejo a cada mirada,
É como as sinto a cada pancada,
Talvez o meu sentir é a parte frágil.

Suas mãos tão pesadas,
Posso ver como são calejadas,
Não sei como foram assim moldadas,
Só sei que guardam tamanha personalidade,
Mas sei que nas palmas escondem sensibilidade.

(GeraldoCunha/2018)

7 Comments

  1. Geraldo, adorei esta parte:

    “Só sei que guardam tamanha personalidade,
    Mas sei que nas palmas escondem sensibilidade.”

    Sensacional efeito reflexivo em suas obras!

    Sucesso!!!!

    Grande abraço,

    Gabi Rocha.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder

    1. E como tem, muito pesadas e desnecessárias. Mas a crítica já está tão embutida nas atitudes das pessoas, que até esquecem quem verdadeiramente são. Escondem sua beleza. Duras são as mãos pesadas de quem deveria ou poderia afagar. Grato!

      Curtido por 2 pessoas

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s