A conquista


(Gostou? veja também Sobre não mais)…
Poderia ser o fim de tudo,
Sem nada ter acontecido,
Era tudo o que parecia,
Naquele breve instante,
Mas assim não o foi!

Troca de uns olhares,
Como juras secretas,
Que disso não passaram,
E o fim parecia inevitável,
Havia espaço para desistir!

Mas consternar não era opção,
A indiferença que transparecia,
Era acanhamento excessivo,
Naquela interação pessoal,
E isto não poderia nos separar!

Teria é que ser começo,
Não há olhares vãos,
Não há timidez intransponível,
Quando se tem o amor por convicção,
E a persistência na hora da conquista.
(GeraldoCunha/2018)

Anúncios