Poema do desapontamento 


(Gostou? veja também Poema da preguiça)…
Tudo que peço
É um pouco do seu tempo
Para ser gasto comigo
Sem que isto pareça egoísmo
Hoje sou eu que preciso
E você não está aqui

Tudo que quero
É um pouco da sua atenção
Para ser compreendido
Sem nenhuma interrupção
Hoje sou eu que peço
E você só quer falar e falar

Tudo que preciso
É de um pouco de cuidado
Para não seguir na direção errada
Sem nenhum sermão
Hoje sou eu que quero
E você não percebeu

(GeraldoCunha/2018)

12 comentários sobre “Poema do desapontamento 

  1. Gostei. Gostei, achei belo. Achei denso. Mas tive vergonha de premir a tecla do “gostei”. Gostar tem que ser dito no real, na cara mesmo do gostável e não no “gostei”, “curtir” do Fáciobùk. Mas, é o que temos para hoje.Então: gostei! Ave, Palavra!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s