Poema do desapontamento 


(Gostou? veja também Poema da preguiça)…
Tudo que peço
É um pouco do seu tempo
Para ser gasto comigo
Sem que isto pareça egoísmo
Hoje sou eu que preciso
E você não está aqui

Tudo que quero
É um pouco da sua atenção
Para ser compreendido
Sem nenhuma interrupção
Hoje sou eu que peço
E você só quer falar e falar

Tudo que preciso
É de um pouco de cuidado
Para não seguir na direção errada
Sem nenhum sermão
Hoje sou eu que quero
E você não percebeu

(GeraldoCunha/2018)