Poema urbano


(Gostou? veja também Urbano)…
Não se ouve mais o cantar,
É pássaro que voou pra longe;
É vento que deixou de soprar;
É manada invadindo o lugar;
É celular que não para de chamar.
Somos nós.

Só se ouve o ruído das máquinas,
São campos tomados por asfalto;
São árvores tombadas por concreto;
São gritos assombrados no ar;
São armas disparando sem avisar.
Somos nós entregues à própria sorte.

Não se vê árvore a frutificar,
É água que não quer parar de afogar;
É fogo que não quer cessar de queimar;
É multidão sem lugar de morar;
É flor de plástico a enfeitar.
Somos nós.

Só se vê carros a transitarem,
São combustíveis a inspirar;
São buzinas a incomodar;
São pessoas a se atropelarem;
São painéis a nós cegarem.
Somos nós a nos viciarmos.

Não se sente mais os pés a pisarem,
É terra que não para de tremer;
É mar que só quer revoltar;
É população que só quer reclamar;
É negligência por todo lugar.
Somos nós.

Só se sente pessoas se amontoarem,
São casas suspensas a se suportarem;
São calçadas invadindo os mares;
São esgotos a se misturarem;
São condomínios particulares.
Somos nós a nos socializarmos.
(GeraldoCunha/2018)

27 comentários sobre “Poema urbano

    • Obrigado Dulce, sim, com certeza vc tem razão. A mesma mão que pode destruir também pode construir. Este é apenas um dos cenários deste ambiente urbano que vivemos, o poema foi construído a partir das percepções de um dia conturbado em uma metrópole e do saudosismo dos dias calmos no campo de outrora. Mas em um outro momento a percepção pode ser outra, mais positiva, e quem sabe dai também venha inspiração para outro poema? Isto é o que me encanta nos poemas, a possibilidade de ter várias visões de um mesmo cenário. 🙏

      Curtido por 1 pessoa

  1. Seus poemas são muito bons, já escrevi antes…mas, este, mais que um poema é um “tratado sociológico emergencial para a humanidade”…somos nós…Cristileine sintetizou muito bem…para estudar no presente e no futuro…

    Curtido por 1 pessoa

    • Obrigado Estevam por suas palavras e observações, sempre muito simpáticas e elogiosas. É muito bom quando um poema levanta tantos questionamentos e leva mais e mais pessoas a uma reflexão sobre o que fizemos até chegarmos aqui, como estamos e o futuro que está sendo construindo. Viajei…abraço.

      Curtir

Deixe uma resposta para Gabriel Ignácio Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s