Verso e reverso


(Gostou? veja também: Crônica de um sujeito sem rumo)

Gosto do reverso.
De falar do bem, referindo-se ao mal.
Falar de beleza, pela beleza que é, é fácil!
Difícil é reafirmar o belo pelo olhar de quem só vê feiura.
Ver a alegria, através daquele que só quer sentir dor.
Gosto mesmo do verso, escrito pelo reverso.

Gosto do reverso.
Da escrita que choca, mas que só quer transmitir candura.
Palavras doces ou são fartas de rimas ou são poesias por si!
Difícil é fazer emocionar com palavras de rancor.
Pedem complementos, querem compaixão.
Gosto mesmo do verso, escrito pelo reverso.

Gosto do reverso.
Do lado oposto ao que se apresenta.
O óbvio já foi por tantos traduzido!
Difícil é o revés que esconde mistérios.
Sombra que assusta, até revelar sua face.
Gosto mesmo do verso, escrito pelo reverso.

(GeraldoCunha/2018)