Gavetas – reeditado


(Gostou? veja também Estatística)…

Esquecido em uma gaveta, não quero mais ser usado.
Empurrado bem lá para o fundo, não sou mais visto.

Naquele canto, nem mais lembrava que existia.
Entre tantos não sou mais escolhido.

Fiquei velho, em desuso, fora de moda.
O que antes era motivo de orgulho, agora causa vergonha.

Só me resta permanecer quietinho no canto que me foi reservado,
Esperando ser novamente lembrado e desengavetado,
Usado ou passado adiante.

(Publicado originariamente em 10/2016)

Caliente

Meu
Que me cubra com teu abraço.
Que me esconda entre teus braços.
Que me convença a não fugir.

Seu
Que me seduza com seus olhos.
Que me hipnotize com seu olhar.
Que me convença a desistir de sair.

Teu
Que me cale com tua boca.
Que me alimente com tua saliva.
Que me dê energia para mais.

Nosso
Que me toque com seus pés.
Que me massageie com suas pernas.
Que me relaxe para não querer afastar.

(GeraldoCunha/2018)