Andei sumido

Andei sumido.
Não me enxergava no espelho.
Minha voz não ecoava.
Vaguei por lugares que não existiam.
Andei sumido.
Afastado de mim mesmo.
Fui ao encontro do nada.
Nada encontrei.
Andei sumido.
Sem saber voltar, permaneci.
Estático, tento novamente me avistar.
Com esforço, vejo uma mancha no espelho.
(GeraldoCunha/2017)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s