Gavetas

Esquecido em uma gaveta, não quero mais ser usado.
Empurrado bem lá para o fundo, não sou mais visto.

Naquele canto, nem mais lembrava que existia.
Entre tantos não sou mais escolhido.

Fiquei velho, em desuso, fora de moda.
O que antes era motivo de orgulho, agora causa vergonha.

Só me resta permanecer quietinho no canto que me foi reservado,
Esperando ser novamente lembrado e desengavetado,
Usado ou passado adiante.

(GeraldoCunha/2016)