Desabafo

Um jeito de apagar da minha memórias as imagens tristes que tenho daquele dia. Fui vítima, juntamente com outras pessoas, de um assalto em um restaurante, em plena sexta-feira duas horas da tarde. Ficamos reféns de três bandidos, que embora não nos tenham agredido fisicamente, o fizeram psicologicamente. Foram minutos de horror e impotência. Nunca tinha passado por situação semelhante e, embora no momento tenha ficado bastante calmo, a ponto de não ter sido sequer percebido pelos bandidos, quando tudo acabou e pude voltar para minha casa, fiquei em pânico. Desde então, luto para tirar aquela cena da minha mente. No começo foi muito difícil, no outro dia apenas tinha relances do ocorrido, mas uma angústia tomou conta de mim. Ao simples imaginar sair de casa, sinto calafrios. A sensação é de uma profunda ressaca moral. Sei que é questão de tempo, para tudo se normalizar. E vai se normalizar, pois não me deixarei entregar por estes sentimentos negativos. Tudo isto é um reflexo da sociedade que vivemos e a violência está em todos os lugares. O que passei, outras pessoas já passaram e, talvez neste momento, algumas estejam passando. Hoje tento estar bem e esquecer, para seguir em frente, pois a cada rasteira me levanto mais fortalecido.
(GeraldoCunha/2016)

2 comentários sobre “Desabafo

  1. divagaesgcc disse:

    Sim Bruna. Mas com o tempo altero a definição deste texto de sentimentos/pensamentos para crônicas hehe. A vida segue. Obrigado! Volte sempre!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s