Não estou para brincadeira

Não estou para brincadeira
Quero tudo que me foi destinado
Não tente levar aquilo que com esforço construi
Nem mesmo envergo aos seus desejos
Quero poder dividir e ofertar
Mas não me tente tomar
Não estou para brincadeira!
(Gcc/2016)


Texto e Pretensão

Meus textos não têm endereço certo, são fruto de relampejos, ideias que me ocorrem entre uma tarefa e outra. Pensamentos que me alimentam e às vezes me atormentam. Não têm pretensão de serem perfeitos, não estão prontos. Podem ser modificados e corrigidos a todo instante. Reflete um momento em que só em meus pensamentos, tenho a ambígua é contraditória vontade de compartilhar. Se cada texto puder ser lido por pelo menos uma pessoa, isso para mim basta, pois estarei me comunicando com alguém que, de uma forma ou de outra, identificando ou não com o que escrevo, terá uma ínfima parcela de sua vida modificada, ainda que por um instante. (Gcc/2016)

Divagação 25

Tudo que se crê possível torna-se verdade a ser buscada, guia para uma vida melhor. (Gcc/2016)

Nuvens

    Sobre nuvens
    À luz brilhante
    Êxtase do entardecer
    Revelação da sombra
    Sob nuvens
    Escuridão que cega
    (Gcc/2016)