Amigo

Perto ou longe, sinto-me acarinhado pelos amigos, por seus gestos simples, às vezes nem por eles percebidos; por seus cuidados bobos, que em tom de galhardia, ofertam aconchego; aquele colo invisível, que fingimos negar querer, mas que, lá no íntimo, é o que todos nós queremos.
(GeraldoCunha/2016)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s